Oftalmolages

Tratamentos

A Oftalmolages é um Hospital Dia que promove excelência em saúde.
Com princípios na Ética, Humanização, Qualidade, Práticas Inovadoras e Foco em Resultado.


Facoemulsificação (Cirurgia de Catarata)

A cirurgia catarata, consiste na remoção da lente opaca e a implantação de uma lente intraocular transparente (LIO), sendo o único tratamento definitivo para catarata. A cirurgia de catarata é o procedimento médico mais efetivo e mais realizado em todo mundo, com uma taxa de sucesso global de 97 por cento ou mais, quando realizada em condições apropriadas. A mais moderna técnica de remoção do cristalino opaco através de pequena incisão de 2.4mm na córnea e introdução de modernas lentes que entram dobradas. Realizada com internamento ambulatorial permite o rápido retorno do paciente às atividades de vida sem necessidade de retirada de pontos. Através da cirurgia da catarata, pode-se aproveitar a troca da lente para corrigir erros de refração, podendo-se planejar o “grau” que o paciente terá no pós-operatório.

Leia mais

Tratamento do Ceratocone

Tratamento do ceratocone depende dos sintomas. Quando são leves, a visão pode ser corrigida com óculos e/ou lentes de contato. Em determinados casos se faz necessário uso de lente de contato rígida para melhora da visão satisfatória. Quando o tratamento clínico com óculos e lentes de contato, não é satisfatório devemos buscar alternativas cirúrgicas, tais como: - Anel corneano (anel de Ferrara). Este é um pequeno dispositivo curvo que seu oftalmologista coloca cirurgicamente em sua córnea. Finalidade ajudar a nivelar a curva da córnea e diminuir o grau visando melhor adaptação de lentes de contato ou mesmo melhorando a visão com óculos. - Crosslinking. Seu oftalmologista aplica luz especial UV e colírios de riboflavina para fortalecer a córnea. Isso ajuda a endurecer sua córnea evitando a progressão da doença e, por vezes, promover uma diminuição da curvatura melhora da visão. - Transplante de córnea. Quando os sintomas forem graves, o seu oftalmologista pode sugerir um transplante de córnea. Toda ou parte da sua córnea doente é substituída por tecido do doador córnea saudável. Não esfregue os olhos! Se você tem ceratocone, evite esfregar os olhos. Isso pode danificar o tecido da córnea e piorar os sintomas.

Leia mais

Cirurgia Refrativa Personalizada a LASER

É com grande satisfação que o Oftalmolages Hospital Dia oferece os serviços de um avançado centro voltado para cirurgias oculares a LASER. Cirurgias da Miopia, Hipermetropia, Astigmatismo e Presbiopia agora podem ser realizadas na cidade de Lages no conforto e segurança no moderno Oftalmolages Hospital Dia. Cirurgia refrativa é uma subespecialidade da Oftalmologia que aborda opções cirúrgicas ou qualquer tipo de cirurgia ocular feita com o objetivo de melhorar o estado refracional do olho. São tipicamente realizadas para reduzir ou eliminar a necessidade de correção visual por uso de óculos e/ou lentes de contato. Refere-se às cirurgias que visam corrigir miopia, hipermetropia, astigmatismo e presbiopia, assim como tratar doenças da córnea, como o ceratocone. Os métodos mais modernos realizam cirurgia por LASER, principalmente com Excimer LASER, que corresponde uma das mais importantes contribuições da oftalmologia nos últimos tempos. Contamos com o Excimer LASER da NIDEK que é um dos aparelhos mais confiáveis, sendo um dos mais usados em todo o mundo com fabricação no Japão. O equipamento dispõe da plataforma para Cirurgia Refrativa Customizada / Personalizada na qual é possível integrar dados de Topografia e Aberrometria Ocular (OPD) realizando um perfil de ablação específico para cada paciente, corrigindo imperfeições e irregularidades visuais. Apresenta sistema ETS (EyeTracking System) que “busca” o olho do paciente para evitar descentração da aplicação do LASER, além do sistema TED (Torsion Error Detection) para compensar a ciclotorção e melhorar a eficiência da correção do Astigmatismo. Além disso, conta com moderno software FinalFit e NAVEX combinado ao Super Flex Slit Scanning com a ablação Multipoint permite um perfil de aplicação de LASER inigualável e com menor perda de tecido corneano. A Cirurgia Refrativa O LASER é aplicado diretamente na superfície da córnea após remoção da camada mais superficial de células. Após o procedimento o cirurgião poderá colocar uma lente de contato para proteger a área tratada com o objetivo de reduzir o desconforto durante a cicatrização. A lente será removida na primeira semana após a cirurgia. Além da correção de grau, a cirurgia personalizada avalia e corrige as aberrações (imperfeições) do olho que não podem ser corrigidas com óculos ou lente de contato, principalmente em situações de pouca luz. O tratamento personalizado melhora a satisfação do paciente com sua visão, reduzindo halos, pontos luminosos e as chamadas imagens fantasmas apos a cirurgia. Dúvidas Frequentes -Como é a anestesia? A Anestesia é tópica, feita com algumas gotas de colírio minutos antes da cirurgia. -Vou sentir dor durante ou após a cirurgia? O paciente não sente dor durante o procedimento, apenas um desconforto. Após a cirurgia é comum a sensação provisória de areia nos olhos, lacrimejamento e sensibilidade à luz. -Posso utilizar lentes de contato antes da consulta, exames ou cirurgia? Devido às alterações que as lentes de contato podem provocar na córnea, é aconselhável parar de usá-las com antecedência: Lentes Gelatinosas - Uma semana; Lentes Rígidas Gás-Permeáveis - Duas semanas. -O procedimento é seguro? É importante ressaltar que todo procedimento cirúrgico tem seu risco. No caso da cirurgia a LASER, o risco é extremamente baixo. Os recursos tecnológicos dos equipamentos a LASER são os mais seguros e precisos da atualidade. -Quantos graus a cirurgia refrativa pode corrigir? A cirurgia a LASER é indicada para Miopias de até 12 graus. Astigmatismos de até 5 graus. Nos casos de hipermetropia é possível operar até 5 graus. -Como é a recuperação? Após a cirurgia, o paciente tem sensibilidade à luz, o que o impede de realizar certas tarefas normalmente. Uma semana após a cirurgia, é possível voltar às atividades habituais (trabalho, escola e outros), desde que o ambiente não ofereça nenhum risco, como poeira ou ambiente insalubre. A visão vai melhorando ao longo dos dias, ficando cristalina após 20 a 30 dias da cirurgia. -Posso praticar esporte após a cirurgia? É possível praticar esportes dentro de uma semana, quando não existe contato físico. Em modalidades como o futebol, vôlei e basquete, dentro de um mês. No caso de natação é recomendável não praticar pelo período mínimo de um mês. -O grau pode voltar? Na maioria dos pacientes o grau se mantém estável durante toda a vida. Em alguns casos existe a regressão de poucas dioptrias (1 grau em 10 anos), nesses casos aconselhamos um retratamento a LASER (retoque). -A cirurgia e realizada por planos de saúde? Sim. Aceitamos praticamente todos planos de saúde de Lages (UNIMED, Pladisa, Clinipam, Paraná Clínicas e outros). A cirurgia refrativa listada no Anexo I da RN nº 428, de 2017, é coberta por planos de segmentação assistencial hospitalar ou ambulatorial, com ou sem obstetrícia, para pacientes que atendam aos requisitos estipulados pela Diretriz de Utilização (DUT), especificada na mesma norma. São eles: • Miopia moderada e grave, de -5,0 a –10,0 DE graus, com ou sem astigmatismo associado com grau de até -4,0 DC, com refração medida através de cilindro negativo; • Hipermetropia até grau 6,0 DE, com ou sem astigmatismo associado com grau até 4,0 DC, com refração medida através de cilindro negativo. Essas condições foram definidas levando em consideração os resultados clínicos observados nos quais o procedimento trouxe melhora considerável na qualidade de vida dos pacientes. A cobertura vale para ambos os olhos nos casos em que um deles está dentro dos parâmetros e o outro é de grau inferior. Porém, se um dos olhos estiver dentro dos parâmetros e o outro estiver acima, a cobertura é obrigatória apenas para o olho cujo grau está dentro dos limites definidos. Neste caso, o cirurgião, junto com o paciente, deve decidir sobre os ganhos da cirurgia e justificar clinicamente o procedimento à operadora, que pode ou não liberá-lo. A justificativa é que, em graus elevados, a cirurgia não garante uma visão perfeita sem o uso de lentes corretivas. Em casos de outras dúvidas será uma satisfação respondê-las, por favor, entre em contato conosco.

Leia mais

Injeção Intravítrea

O tratamento intravítreo com quimioterápicos é a recente arma que visa redução de níveis de fatores estimulantes de edema de retina e proliferação de neovascularização. É utilizado de forma padrão em retinopatia diabética, oclusões venosas, degeneração macular relacionada à idade, membranas neovasculares entre outras doenças.

Leia mais

Fotocoagulação a Laser

É o tratamento da retina através do laser térmico em sessões. Realizada de forma ambulatorial, exige a presença de acompanhante e utilização de óculos de sol ao final do procedimento. Pode eventualmente de acordo com o caso necessitar bloqueio com anestésicos. Tratamento essencial para retinopatia diabética, doenças vasculares da retina e rasgaduras da retina.

Leia mais

Vitrectomia (Cirurgia da Retina)

Trata-se de cirurgia de grande complexidade onde utiliza-se microscópio óptico com alta resolução e equipamento de vitrectomia Constellation (Alcon) que trabalha com corte, aspiração e iluminação dentro do segmento posterior do olho. Auxilia no tratamento de descolamento de retina, membrana epirretiniana, buraco macular, retinopatia diabética, hemorragia vítrea, uveítes posteriores, etc.

Leia mais

Implantes de Liberação Programada

Desenvolvidos para introdução na cavidade vítrea tem programação lenta de liberação da dose, de forma homogênea e contínua até aproximadamente 4 meses da inserção através de dispositivo de uso único. Tem indicação no tratamento do edema de mácula na retinopatia diabética, oclusão venosa e uveíte.

Leia mais

Pancrioterapia

Tratamento cirúrgico recomendado a estágios graves de retinopatia diabética, glaucoma neovascular por várias patologias como a oclusão venosa tipo isquêmica. Necessita bloqueio anestésico, entretanto tem alta cirúrgica no mesmo dia.

Leia mais

Incisão Relaxante Limbar

É feita incisão na parte periférica da córnea visando diminuir a curvatura da córnea em um determinado eixo, tratando, dessa forma, o astigmatismo corneano. É utilizado um bisturi especial, de diamante e micrometrado, que proporciona uma incisão precisa na profundidade correta. Procedimento pode ser feito isolado ou em associação a cirurgia da catarata. Anestesia local com colírios e alta após o procedimento.

Leia mais

Cirurgia de Pterígio com Transplante Conjuntival

Retirada de fina camada de tecido fibroelástico que cresce sobre a córnea. É realizado autotransplante conjuntival do mesmo olho do paciente na região afetada pelo pterígio visando diminuir as chances de reincidência do pterígio. São realizados pontos com finos fios ou utilizamos cola biológica para fixação do enxerto. Após 7-10 dias retiram-se os pontos. A cirurgia dura em torno de trinta minutos e é realizada apenas com colírio anestésico, com alta no mesmo dia.

Leia mais

Evisceração e Enucleação

São técnicas que permitem a retirada do conteúdo do olho (evisceração) ou de todo globo ocular (enucleação) em quadros de necessidade estética para próteses e dor extrema em olho sem visão, ou até em situações de tumores intra-oculares grandes e risco de invasão de tecidos anexos.

Leia mais

Entrópio / Ectrópio

Cirurgia palpebral que visa correção do posicionamento dos cílios. Quando há mau posicionamento para dentro (entrópio) e para fora (ectrópio) gerando desconforto, sensação de corpo estranho ocular e lacrimejamento reflexo. A cirurgia que reposiciona as pálpebras em anatomia normal, é de fácil execução com anestesia local e alta após o procedimento.

Leia mais

Crosslinking Corneano

O Crosslinking e o único método que interrompe a progressão do ceratocone, portanto deve ser realizado o quanto antes em pacientes diagnosticados com ectasia menores de 18 anos ou maiores dessa idade que tenham progressão comprovada. Consiste em utilizar a reação fotoquímica da interação da radiação UV junto com a riboflavina (Vitamina B2) nas córneas afetadas por ectasia, principalmente Ceratocone. A luz UV (370mm) associada à riboflavina cria ligações cruzadas entre as moléculas de colágeno, produzindo um aumento da rigidez, bem como diminuindo sua curvatura corneana. No Oftalmolages Hospital Dia, contamos com moderno aparelho X-link da Optos que realiza o Fast-Crosslinking, que leva apenas 10 minutos de irradiação contra 30 minutos do Crosslinking habitual, isso nos da a oportunidade de realizar a cirurgia de ambos olhos no mesmo procedimento.

Leia mais

Lentes de Contato Gelatinosas

A lente de contato é uma alternativa confortável e prática para quem tem ametropia (Miopia, Astigmatismo, Hipermetropia e Presbiopia. Mas qual seria a melhor lente de contato para mim? A resposta dependerá do perfil de cada pessoa. Na escolha de uma lente, precisamos levar em conta o grau, o problema de visão, a qualidade da lágrima e o intervalo de uso. Ou seja, a depender desses fatores, uma lente de contato perfeita para uma pessoa pode não ser em outra. Realizamos adaptação de Lentes Gelatinosa, Gelatinosa Tórica e Multifocal.

Leia mais

Lentes de Contato Especiais para Ceratocone

Lentes de Contato Rígidas: Também conhecidas como RGP (Rígidas de Gás Permeável), são lentes feitas de polímeros de polimetilmetacrilato com silicone e flúor. Apesar do nome difícil, a combinação destes elementos permite que esta lente de contato de grau tenha alta transmissibilidade de oxigênio para a córnea, mantendo-a sempre saudável, e garantindo maior acuidade visual ao paciente. LENTE RÍGIDA DE CURVATURA OPTIMIZADA: Feitas de material de qualidade, essas lentes foram importantes na revolução do tratamento de córneas irregulares. Baseando-se em uma infinidade de parâmetros, e mantendo múltiplas curvaturas, estas lentes permitem diversos ajustes de bordas e curvaturas tóricas para melhor encaixa na córnea, respeitando a fisiologia corneana. LENTES ESCLERAIS: Lentes esclerais rígidas são lentes que têm maior diâmetro, para acomodação de maior grau de correção refrativa, e que precisam se apoiar na esclera, a parte branca do olho. Por não ter contato direto com a córnea, proporciona maior conforto ao usuário, mantendo alta taxa de transmissibilidade de oxigênio. São indicadas para os casos de córneas extremamente irregulares, podendo ser usadas durante todo o dia, mas removidas no período noturno.

Leia mais

Ceratectomia Fototerapêutica (PTK)

O excimer laser é utilizado no tratamento de várias ametropias como miopia, astigmatismo, hipermetropia e presbiopia. Além disso, é utilizado no tratamento de desordens corneanas superficiais, tais como: degenerações, distrofias, irregularidades e cicatrizes. Na ceratectomia fototerapêutica (PTK), utiliza-se o excimer laser para a retirada do tecido corneano sem a finalidade de alteração do poder dióptrico corneano. Embora algumas dessas desordens possam ser tratadas através de remoção mecânica, a PTK possibilita a retirada da área alterada com maior precisão e com menor trauma.

Leia mais

Yag Laser - Capsulotomia e Iridotomia

O Yag laser é um laser fotodisruptor para tratamentos de capsulotomia posterior e iridotomia. Funciona por meio de um laser, onde se ajusta o foco do ponto de ablação e define-se o nível de energia do tratamento. A técnica é pouco invasiva e os procedimentos podem ser realizados sob anestesia tópica, em regime de ambulatório, com duração de apenas alguns minutos. Além disso, é indolor, tanto durante a aplicação do laser assim como na recuperação do paciente.

Leia mais

Plástica Ocular

O que é Plástica Ocular? A cirurgia plástica ocular é uma área especializada da oftalmologia que se dedica cuidar das alterações e deformidades das pálpebras, do sistema lacrimal, e da órbita (cavidade óssea que circunda o olho). A subespecialidade está voltada não somente à estética ocular como também ao bom funcionamento do olho. Dentre as alterações mais frequentes que podem ser tratadas destacamos: Excesso de pele e bolsas de gorduras palpebrais Geralmente, aparecem como resultado de tendências hereditárias ou com a idade. Alergias e o fumo podem acelerar o envelhecimento das pálpebras e provocar o aparecimento de bolsas relativamente cedo, podem surgir nas pálpebras superiores ou inferiores, ou mesmo em ambas. A correção pode ser reconstrutiva ou cosmética, dependendo da severidade do problema. Há também uma técnica de lift (elevação) do terço médio da face com cortes mínimos. Essa técnica trata do rejuvenescimento facial e é aplicada durante a cirurgia de blefaroplastia inferior (cirurgia das pálpebras inferiores). Ptose (pálpebra caídas) Ocorre quando a pálpebra superior se encontra mais baixa, diferente de sua posição normal. A pálpebra pode cobrir o eixo visual e atrapalhar a visão. Entrópio (pálpebras que viram para dentro) Inversão da borda da pálpebra, levando os cílios a tocarem o bulbo ocular provocando ceratites e dor. O olho afetado desenvolve cicatrizes que podem levar à perda da visão. A correção cirúrgica é recomendada nesses casos. Ectrópio (pálpebras que viram para fora) Reversão da margem palpebral pode levar à exposição da córnea e/ou conjuntiva provocando conjuntivites crônicas, inflamações, ceratites e dor. A cirurgia é indicada para recolocar a pálpebra na posição normal. Triquiase Alteração da direção de um ou mais cílios que se encontra invertidos e tocando constantemente o globo ocular provocando grande desconforto. Lagoftalmo paralítico Incapacidade de fechamento palpebral completo após paralisia facial temporária ou permanente. Blefaroespasmo Contrações palpebrais involuntárias que ocorrem na musculatura periorbicular e que podem provocar uma cegueira funcional devido a impossibilidade de abertura palpebral espontânea. Tumores Palpebrais Podem ser benignos ou malignos e devem ser removidos precocemente com reconstrução local para que não comprometam a estética ou funcionamento ocular. Obstrução de Vias Lacrimais Podem afetar desde recém-nascidos até idosos, provocando lacrimejamento constante, podendo ainda causar desde conjuntivites crônicas até infecções mais graves das vias lacrimais. Estética A estética também é parte da abordagem da Plástica Ocular, as cirurgias que removem o excesso de pele e as bolsas de gorduras ao redor dos olhos podem ser complementadas com a aplicação local da Toxina Botulínica (Botox/Dysport) e o resultado é uma expressão facial mais leve e rejuvenescida como o benefício de se eliminar o peso sobre os olhos.

Leia mais

MIGS - Cirurgias Micro-Invasivas do Glaucoma

As Cirurgias Micro-Invasivas do Glaucoma (MIGS) estão criando novas opções para quem não atende aos critérios de trabeculectomia. Esses procedimentos são seguros, com menos complicações e um tempo de recuperação mais rápido que outras técnicas invasivas. O tratamento demonstrou ser eficaz na diminuição da PIO.

Leia mais

Introflexão Escleral - Buckle Escleral

A Introflexão Escleral é uma técnica cirúrgica oftálmica que tem sido empregada com sucesso para reparar descolamentos de retina regmatogênicos há mais de 60 anos. A cirurgia de introflexão escleral ainda é amplamente utilizada nos dias de hoje ou de forma isolada ou associada a vitrectomia posterior. Esta cirurgia tem a finalidade de se suturar ao redor do olho um segmento composto de silicone a fim de que ele bloqueie todas as roturas que geraram o descolamento de retina. A técnica cirúrgica exige habilidade no posicionamento dos explantes e evita em muitos casos a necessidade de cirurgia intra-ocular.

Leia mais